Quer um bebê que aprende naturalmente como dormir melhor?

Se você é como eu, então você quer muito! Eu acho que dormir é o meu hobby… haha

Tudo começa dentro de casa. A maior parte das famílias hoje em dia vive no improviso. Depois do bebê, a vida vira um caos.

O dia começa e termina, e você nem viu como viveu aquele dia. Você sobreviveu. Muitas vezes quando eu começo a falar sobre rotina, ritmo, os pais já avisam que é muito difícil e que não tem uma rotina…

Mas a natureza é cheia de ritmos. As estações do ano, a luz do sol durante o dia e a escuridão a noite. Nossa vida também tem seus ritmos: trabalho, faculdade, ciclo circadiano… pode ser que você me diga que mesmo assim não tem um dia igual ao outro. Mas mesmo na irregularidade nós vivemos um ritmo. Irregular… mas vivemos.

Hoje em dia eu prefiro o termo ritmo do que rotina. Acho que rotina já ganhou uma conotação muito negativa. Ritmo é musical. Aquele ritmo que segue a música… se repete mas é agradável.

A primeira música de ninar que o bebê ouviu foi a batida do seu coração. Depois isso é substituído pelo movimento quando ninamos ou pelos sons repetidos que fazemos… e também são ritmos!

O que eu quero dizer é que a vida fica muito mais simples quando tem um ritmo. Quando o bebê sabe que uma coisa acontece depois da outra… A sensação de segurança (tão importante nos 3 primeiros anos) é desenvolvida quando o bebê consegue prever o que vai acontecer. Quando ele sabe que você vai, mas volta. Que começou o banho então eu vou dormir, que você abre a janela e diz bom dia, então começou o dia.

Os bebês ganham muito com a regularidade e previsibilidade durante toda a infância. E porque nos 3 primeiros anos? Eu diria até principalmente no primeiro ano. Quando eles tem o maior salto de desenvolvimento do cérebro. Super acelerado. Isso quer dizer que eles estão aprendendo o tempo inteiro. Com a sensação de segurança, eles podem explorar o mundo e descansar (dormir) porque sabem o que vai acontecer.

É como se o bebê ouvisse a música da família dele. É o ritmo da sua casa. É muito pessoal.

Algumas âncoras ajudam na regularidade: hora de comer, hora de dormir, hora de brincar.

Vou sugerir para vocês alguns rituais para ajudar na hora de dormir:

  1. Quando acorda de manhã: Abrir a janela, cantar uma música, sorrir, dizer que o sol nasceu! Amamentar.
  2. Nas sonecas: Andar calmamente pela casa. Usar a mesma frase (por exemplo: agora é hora de descansar, ou é hora da sonequinha). Fechar um pouco a janela, dar um beijinho ou um cheirinho.
  3. Na hora de dormir: repetir o ritual da soneca, mas adicionar uma música calma no fundo. Dar um banho quentinho, falar suave, abaixar as luzes da casa. Diminuir o ritmo e deixar o quarto escuro para a melatonina fluir.
  4. Durante a madrugada: não ligar a luz, não conversar alto (ou não falar nada). Manter o ritmo da noite para noite: devagar e sem estímulos para o bebê começar a entender os ritmos da casa.

O ritmo da sua família é muito pessoal e os rituais são oportunidades únicas para praticar os valores da família. Além de ajudar na sensação de segurança que os bebês tanto precisam.

Gostou?! Então pegue a sua caneta e escreva os rituais para o sono do seu bebê ser incrível!

Quer mais?! Então escreva quais valores você quer passar para ele durante esses rituais. Essas serão memórias que ficaram por anos e anos…